9 de nov de 2008

The End


Ontem o Cineastro fez 2 anos de existência. É uma pena que esse segundo ano não fui tão ativo por aqui quanto no primeiro. Então, é por esse e por outros motivos que hoje eu estou finalizando as postagens nesse blog.

Criei o Cineastro por todo amor que tinha pelo cinema, mas hoje assisto pouquíssimos filmes, um ou dois por mês. Então, não faz sentido eu continuar com um blog voltado para cinema. De uns tempos pra cá o foco do blog já tinha mudado, para séries televisivas, que é minha paixão maior no momento. Na verdade, acredito que sempre foi, só eu que não tinha percebido antes... ^^

Bom, é isso. Quero agradecer a todos que, pelo menos uma única vez, comentaram por aqui, mesmo sendo para criticar que eu troquei o g pelo j. Agradecer também a todos que me linkaram em seus blogs e todos aqueles que têm blogs de qualidade sobre cinema ou séries, os quais eu ainda tenho prazer de comentar, mesmo que seja com menos freqüência.

Não deletarei (ainda) o blog, pois aqui há muita informação e eu não quero jogar tudo fora assim de uma vez. E para quem gosta do que escrevo, pode encontrar minhas reviews de séries sendo postadas regularmente no site dos Conquistadores e notícias de séries e cinema no Cineflash. De vez em quando, ainda dou um pulinho no projeto crescente Séries PE para comentar alguma coisa sobre séries. Espero fortemente não perder contato com ninguém, especialmente os da SBBC.

Um forte abraço,
Alexsandro Vasconcelos

22 de set de 2008

Emmy 2008 - Vencedores


Finalmente a premiação aconteceu. Sem muitas surpresas, o 60th Primetime Emmy Awards premiou o que houve de melhor na TV estadunidense nessa última temporada do ponto de vista dos vontantes. A maior surpresa foi o Bryan Cranston ter levado o prêmio de Melhor Ator - Drama, deixando de queixo caído quem apostava no Jon Hamm, no Hugh Laurie e até mesmo os que arriscaram no Michael C. Hall. Nas categorias principais, quem saiu ganhando foi 30 Rock, que levou três estatuetas para casa, incluindo a de Melhor Série - Comédia. Confira a lista das categorias principais abaixo:

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE - COMÉDIA
Kristin Chenoweth, Pushing Daisies
Amy Poehler, Saturday Night Live
Jean Smart, Samantha Who?
Holland Taylor, Two and a Half Men
Vanessa Williams, Ugly Betty

MELHOR ATOR COADJUVANTE - COMÉDIA
Jon Cryer, Two and a Half Men
Kevin Dillon, Entourage
Neil Patrick Harris, How I Met Your Mother
Jeremy Piven, Entourage
Rainn Wilson, The Office

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE - DRAMA
Candice Bergen, Boston Legal
Rachel Griffiths, por Brothers & Sisters
Sandra Oh, por Grey’s Anatomy
Dianne Wiest, In Treatment
Chandra Wilson, Grey’s Anatomy

MELHOR ATOR COADJUVANTE - DRAMA
Ted Danson, Damages
Michael Emerson, Lost
Zeljko Ivanek, Damages
William Shatner, Boston Legal
John Slattery, Mad Men

MELHOR ATRIZ - COMÉDIA
Christina Applegate, Samantha Who?
America Ferrera, Ugly Betty
Tina Fey, 30 Rock
Julia Louis-Dreyfus, New Adventures of Old Christine
Mary-Louise Parker, Weeds

MELHOR ATOR - COMÉDIA
Alec Baldwin, 30 Rock
Steve Carell, The Office
Lee Pace, Pushing Daisies
Tony Shalhoub, Monk
Charlie Sheen, Two and a Half Men

MELHOR ATRIZ - DRAMA
Glenn Close, Damages
Sally Field, Brothers & Sisters
Mariska Hargitay, Law & Order: SVU
Holly Hunter, Saving Grace
Kyra Sedgwick, The Closer

MELHOR ATOR - DRAMA
Gabriel Byrne, In Treatment
Bryan Cranston, Breaking Bad
Jon Hamm, Mad Men
Michael C. Hall, Dexter
Hugh Laurie, House
James Spader, Boston Legal

MELHOR SÉRIE - COMÉDIA
Curb Your Enthusiasm
Entourage
The Office
30 Rock
Two and a Half Men

MELHOR SÉRIE - DRAMA

Boston Legal
Damages
Dexter
House
Lost
Mad Men

16 de jul de 2008

Emmy 2008 - Palpites finais


Amanhã pela manhã sai a lista dos indicados ao 60th Annual Primetime Emmy Awards, que deve ser postada logo em seguida pelo Vinícius e posteriormente por aqui.

Depois de analisar as listas parciais, prefiri voltar atrás em alguns palpites "arriscados". Entre eles, Dexter, que apesar de ter exibida uma ótima temporada, era a minha aposta mais arriscada, ao lado de Entourage. Prefiri apostar em House, uma indicação mais provável, assim como Two and a Half Man.

Aí vai minha lista de palpites (em fonte menor itálica estão as minhas apostas para um possível sexto indicado):

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA
Boston Legal
Damages
Grey’s Anatomy
House Mad
Man

Lost

MELHOR SÉRIE COMÉDIA
Curb Your Enthusiasm
The Office
Pushing Daisies
30 Rock
Two and a Half Man
Ugly Betty

MELHOR ATOR DRAMÁTICO
Bryan Cranston (Breaking Bad)
Michael C. Hall (Dexter)
Jon Hamn (Mad Man)
Hugh Laurie (House)
James Spader (Boston Legal)
Gabriel Byrne (In Treatment)

MELHOR ATRIZ DRAMÁTICA
Patricia Arquette
(Medium)

Glenn Close (Damages)
Sally Field (Brothers & Sisters)
Holly Hunter (Saving Grace)
Kyra Sedgwick (The Closer)
Jeanne Triplehorn (Big Love)

MELHOR ATOR CÔMICO
Alex Baldwin (30 Rock)
Steve Carrel (The Office)
Larry David (Curb Your Enthusiasm)
Lee Pace (Pushing Daisies)
Tony Shalhoub (Monk)
David Duchovny (Californication)

MELHOR ATRIZ CÔMICA
Christina Applegate (Samantha Who?)
America Ferrera (Ugly Betty)
Tina Fey (30 Rock)
Julia Louis-Dreyfus (New Adventures of Old Christine)
Mary-Louise Parker (Weeds)
Felicity Huffman (Desperate Housewives)

MELHOR ATOR COADJ. DRAMA
Ted Danson (Damages)
Michael Emerson (Lost)
William Shatner (Boston Legal)
John Slattery (Mad Men)
Blair Underwood (In Treatment)
Zeljko Ivanek (Damages)

MELHOR ATRIZ COADJ. DRAMA
Candice Bergen (Boston Legal)
Rose Byrne (Damages)
Rachel Griffiths (Brothers & Sisters)
Sandra Oh (Grey’s Anatomy)
Chandra Wilson (Grey’s Anatomy)
Dianne Wiest (In Treatment)

MELHOR ATOR COADJ. COMÉDIA
Jon Cryer (Two and a Half Men)
Neil Patrick Harris (How I Met Your Mother)
John Krasinski (The Office)
Jeremy Piven (Entourage)
Rainn Wilson (The Office)
Kevin Dillon (Entourage)

MELHOR ATRIZ COADJ. COMÉDIA
Kristin Chenoweth (Pushing Daisies)
Jenna Fischer (The Office)
Elizabeth Perkins (Weeds)
Holland Taylor (Two and a Half Man)
Vanessa Williams (Ugly Betty)
Jane Krakowski (30 Rock)

As apostas dos outros blogueiros para o Emmy 2008, estão no Emmy Buzz.

15 de jul de 2008

Batman - O Cavaleiro das Trevas (Batman - The Dark Knight, 2008)

Batman - O Cavaleiro das Trevas é o segundo filme da franquia do homem-morcego dirigido pelo Christopher Nolan. Nesse novo longa, o herói combate o crime organizado, liderado pelo Coringa, que vem dominando Gotham City. No elenco: Christian Bale (Os Indomáveis), Maggie Gyllenhaal (Mais Estranho Que A Ficção), Heath Ledger (O Segredo de Brokeback Mountain), Aaron Eckhart (Sem Reservas), Morgan Freeman (Medo da Verdade), Michael Caine (O Grande Truque) e Gary Oldman (Harry Potter e A Ordem da Fênix).

O blockbuster mais aguardado do ano começa com uma cena um pouco óbvia e previsível, que serviu para introduzir na trama o Coringa, brilhantemente interpretado por Heath Ledger, que deve levar ao menos uma indicação ao Oscar por deixar o Coringa do Jack Nicholson no chinelo. Ele é o destaque do filme, sem dúvidas. Mas não é o único. A atuação mais surpreendente é a do Aaron Eckhart, que na melhor atuação de sua carreira, faz do Harvey Dent um personagem muito mais admirável e mais ainda quando se torna o vilão Duas Caras.

Isso sem falar no Gary Oldman. Seu personagem (Tenente Gordon) recebeu mais espaço nesse longa e o ator não desperdiçou, aproveitou a oportunidade e conseguiu mostrar a importância de seu personagem, que até então não tinha ficado muito clara. Michael Caine e Morgan Freeman interpretaram bem seus personagens (respectivamente Alfred e Lucius), porém, não melhor que em Batman Begins.

Por outro lado, a personagem Rachel Dodson, a mocinha da estória, parece ter uma maldição. Em Batman Begins, Kate Holmes não foi feliz em interpretá-la, o que fez com que ela fosse massacrada pela crítica alheia, tanto de profissionais quanto de fãs do herói. Em Batman - O Cavaleiro das Trevas, Maggie Gyllenhaal consegue superar a "falta de competência suficiente" da atriz anterior, transformando a mocinha em algo que ainda não consegui definir.

Apesar de alguns furos de roteiro [para variar], algumas piadas sem graça, a Maggie Gyllenhaal e cenas um tanto quanto medíocres e desnecessárias como a cena inicial e a cena dos navios [não, não soltarei spoilers ^^], o filme consegue ultrapassar por pouco a qualidade dos outros filmes do herói. O texto é de arrepiar qualquer fã de cinema, de heróis, de HQ, do Batman e, principalmente, do Coringa.

Enfim, Batman - O Cavaleiro das Trevas é sessão indispensável para qualquer cinéfilo. Suas falhas são comuns a muitos filmes bons, além de serem poucas, o que os torna "perdoáveis", até mesmo diante do restante da obra. Não deixe de assistir e, se você é fã do Batman, leve uns lencinhos.



--

Agradecimentos a Paula Brandão, diretora de marketing da Warner Bros em Pernambuco, e Rafael Nogueira, diretor do Cineflash, que está com um mega evento de heróis a ser realizado de 22 a 26 de julho em Recife (clique no banner acima dos posts para mais detalhes).

8 de jul de 2008

Emmy 2008 - Semifinalistas


O 60th Annual Primetime Emmy Awards, o Emmy 2008, acontece no dia 21 de setembro, sendo a lista oficial dos indicados divulgada no próximo dia 17. Até lá, a lista com os possíveis indicados vai diminuindo, até restarem apenas os 5 indicados oficiais (ou 6). Abaixo está a lista dos semifinalistas nas categorias principais (exceto Melhor Ator - Comédia, que ainda não foi definida). Confira (minhas apostas estão em negrito, com o possível sexto indicado em itálico):

Melhor Série – Drama
Boston Legal
Damages
Dexter
Friday Night Lights
Grey’s Anatomy
House
Lost
Mad Men
The Tudors
The Wire

Melhor Série – Comédia
Curb Your Enthusiasm
Entourage
Family Guy
Flight of the Conchords
The Office
Pushing Daisies
30 Rock
Two and a Half Men
Ugly Betty
Weeds

Melhor Ator – Drama
Gabriel Byrne, ‘In Treatment’
Kyle Chandler, ‘Friday Night Lights’
Bryan Cranston, ‘Breaking Bad’
Patrick Dempsey, ‘Grey's Anatomy’
Michael C. Hall, ‘Dexter’
Jon Hamm, ‘Mad Men’
Eddie Izzard, ‘The Riches’
Hugh Laurie, ‘House’
Denis Leary, ‘Rescue Me’
James Spader, ‘Boston Legal’

Melhor Atriz – Drama
Patricia Arquette, ‘Medium’
Glenn Close, ‘Damages’
Minnie Driver, ‘The Riches’
Sally Field, ‘Brothers & Sisters’
Mariska Hargitay, ‘Law and Order: SVU’
Holly Hunter, ‘Saving Grace’
Elisabeth Moss, ‘Mad Men’
Mary McDonnell, Battlestar Galactica
Kyra Sedgwick, ‘The Closer’
Jeanne Tripplehorn, ‘Big Love’

Melhor Atriz – Comédia
Christina Applegate, ‘Samantha Who?’
Marcia Cross, ‘Desperate Housewives’
America Ferrera, ‘Ugly Betty’
Tina Fey, ‘30 Rock’
Anna Friel, ‘Pushing Daisies’
Felicity Huffman, ‘Desperate Housewives’
Eva Longoria Parker, ‘Desperate Housewives’
Julia Louis-Dreyfus, ‘New Adventures of Old Christine’
Mary-Louise Parker, ‘Weeds’
Sarah Silverman, ‘The Sarah Silverman Program’

Melhor Ator Coadjuvante – Drama
Naveen Andrews, ‘Lost’
Bruce Dern, ‘Big Love’
Christian Clemenson, ‘Boston Legal’
Ted Danson, ‘Damages’
Michael Emerson, ‘Lost’
Zeljko Ivanek, ‘Damages’
T.R. Knight, ‘Grey's Anatomy’
William Shatner, ‘Boston Legal’
John Slattery, ‘Mad Men’
Blair Underwood, ‘In Treatment’
Jake Weber, ‘Medium’

Melhor Atriz Coadjuvante – Drama
Jane Alexander, ‘Tell Me You Love Me’
Candice Bergen, ‘Boston Legal’
Rose Byrne, ‘Damages’
Jill Clayburgh, ‘Dirty Sexy Money’
Sharon Gless, ‘Burn Notice’
Rachel Griffiths, ‘Brothers and Sisters’
Christina Hendricks, ‘Mad Men’
S. Epatha Merkerson, ‘Law and Order’
Sandra Oh, ‘Grey's Anatomy’
Dianne Wiest, ‘In Treatment’
Chandra Wilson, ‘Grey's Anatomy’

Melhor Ator Coadjuvante – Comédia
Jon Cryer, ‘Two and a Half Men’
Kevin Dillon, ‘Entourage’
Justin Kirk, ‘Weeds’
Neil Patrick Harris, ‘How I Met Your Mother’
John Krasinski, ‘The Office
Jack McBrayer, ‘30 Rock’
Tracy Morgan, ‘30 Rock’
Jeremy Piven, ‘Entourage
Fred Willard, ‘Back to You’
Rainn Wilson, ‘The Office’

Melhor Atriz Coadjuvante – Comédia
Kristin Chenoweth, ‘Pushing Daisies’
Conchata Ferrell, ‘Two and a Half Men’
Jenna Fischer, ‘The Office’
Jane Krakowski, ‘30 Rock’
Judith Light, ‘Ugly Betty’
Elizabeth Perkins, ‘Weeds’
Amy Poehler, ‘Saturday Night Live’
Jean Smart, ‘Samantha Who?’
Holland Taylor, ‘Two and a Half Men’
Vanessa Williams, ‘Ugly Betty’

Acredito (e torço) para que Damages saia "campeã" do Emmy 2008. A série me surpreendeu bastante, superando as minhas expectativas a cada novo episódio, sem falar na ótima Glenn Close, que é um show à parte.

4 de jul de 2008

Balanço - 1° semestre/2008

Devido à falta de tempo, não tenho postado muito neste blog, portanto não pude fazer resenhas sobre os filmes que venho assistindo, que foram bem poucos nesse primeiro semestre graças às séries, que no momento são mais importantes para mim do que o cinema, apesar de gostar mais do último.

Para quebrar esse jejum do Cineastro, resolvi pegar a lista dos filmes que assisti neste semestre (ou pelo menos os que me recordo agora) e mostrar a minha cotação. Enfim, aí vão eles (em ordem decrescente):

Onde Os Fracos Não Têm Vez


Persépolis


Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet

Desejo e Reparação


Dois Dias em Paris


Sangue Negro


Sex and The City – O Filme


Juno


O Sonho de Cassandra


Speed Racer


Fim dos Tempos


O Incrível Hulk


Meu Nome Não É Johnny


Os Reis da Rua


Indiana Jones e O Reino da Caveira de Cristal


As Crônicas de Nárnia – Príncipe Caspian


Homem de Ferro


O Olho do Mal


P.S. Eu Te Amo


Jumper


Agente 86



Só lembrando que vocês podem me encontrar em outros blogs, nos quais eu posto com mais freqüência que aqui. São eles o Séries PE, um blog de séries, com resenhas, notícias e outras matérias que é editado por mim e outros apreciadores de séries televisivas; e o Humano Ciano, meu blog pessoal voltado para um público mais jovem (ou não).

Também há o Cineflash, site principal responsável pela minha ausência por aqui. Lá eu sou redator das notícias de cinema e séries, assim como apresento o Megafone, o podcast do site, onde fico responsável pela parte de séries.

Abração!

18 de mai de 2008

Vem aí: Fringe

Ressurgindo das cinzas, venho aqui só para mostrar a série na qual estou apostando todas as minhas fichas: Fringe. A série, produzida por J.J. Abrams (ele mesmo, de Lost!), vai estrear na Fox dos EUA na próxima temporada 2008/2009 que se inicia no próximo semestre.

Sem mais delongas, aí vai o trailer:


10 de mar de 2008

Queda de audiência em Lost


A quarta temporada de Lost parece não estar agradando tanto os norte-americanos. Entre o primeiro episódio e o quinto houve uma queda de 3 milhões de telespectadores, deixando Lost com uma média de audiência de 13 milhões. Não é pouco, mas a queda é bastante preocupante.

A ABC garantiu que, independente da audiência, a série está garantida até 2010, para a alegria dos Lostmaníacos de plantão. Isso é bom, por que a tendência é piorar. Grey's Anatomy volta no próximo dia 5 no horário das 21hs, o que atrasará Lost em uma hora na programação da emissora.

A temporada atual traz personagens novos, cenários novos e um formato novo: além de flashbacks, agora há os flashfowards, que mostram a vida dos sobreviventes após serem "supostamente" resgatados. A ABC exibe atualmente a quarta temporada às quintas-feiras e a Globo exibe a terceira temporada de segunda a sexta.

clique para ampliar

--

O Cineastro vai ser atualizado com menos freqüência a partir dessa semana. É que eu fui chamado para ser repórter do site Cineflash e não terei tempo (nem notícias) para postar por aqui. Mas ainda tem o Diogo que de vez em quando posta por aqui e eu sempre estarei postando resenhas e notícias sobre séries e filmes, apesar de que com menos freqüência. E podem continuar comentando que eu sempre comentarei quando atualizar. Abraço a todos!

4 de mar de 2008

Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet (Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street, 2007)

Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet é mais um trabalho que une Tim Burton e Johnny Depp. Sweeney Todd é um barbeiro que injustamente foi separado de sua esposa e filha e levado para a prisão pelo juiz Turpin (Alan rickman), que futuramente manteria a filha do barbeiro presa em sua mansão. De volta da prisão desejando encontrar sua filha e se vingar do juiz Turpin, ele conhece a Sra. Lovett (Helena Bonham Carter), uma mulher que faz as piores tortas da Rua fleet, com quem monta uma parceria bem estranha.

Tim Burton novamente acertou a mão com esse musical que já começa encantando por sua Direção de Arte impecável, a qual o Oscar não deixou passar despercebida. E, falando em Oscar, é uma pena que Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet tenha ficado ausente na categoria de Melhor Filme, o que não seria mais do que o merecido, já que alguns indicados, como Conduta de Risco, são bem inferiores.

Sweeney Todd é mais um exemplo de que, assim como as animações, os musicais estão crescendo. O filme consegue nos trazer um ótimo musical submerso em uma trama de suspense com um pouco de comédia. Apesar de seu desfecho previsível e de agradar mais aos olhos do que aos ouvidos, o filme é bastante agradável e traz uma das melhores atuações de Johnny Depp. Nem é necessário dizer que o destaque maior é para Dante Ferretti e sua Direção de Arte.


28 de fev de 2008

Lista de Vencedores - Oscar 2008

Voltando de férias, aí vai a lista dos vencedores da 80ª edição do Oscar. Sem muitas surpresas, nem vou me aprofundar tanto, pois aposto que já foi falado muito a respeito disso por essa semana. Até semana que vem o blog volta à sua normalidade. Por enquanto, a lista:

Melhor Filme
"Onde Os Fracos Não Têm Vez"

Melhor Diretor
Ethan Coen e Joel Coen ("Onde Os Fracos Não Têm Vez")

Melhor Ator
Daniel Day-Lewis ("Sangue Negro")

Melhor Roteiro Original
"Juno" (Diablo Cody)

Melhor Documentário
"Taxi to the Dark Side"

Melhor Documentário de Curta-Metragem
"Freeheld"

Melhor Trilha Original
"Desejo e Reparação" (Dario Marianelli)

Melhor Fotografia
"Sangue Negro" (Robert Elswit)

Melhor Filme Estrangeiro
"Os Falsários" - "Die Fälscher" (Áustria)

Melhor Montagem
"O Ultimato Bourne" (Christopher Rouse)

Melhor Atriz
Marion Cotillard ("Piaf - Um Hino ao Amor")

Melhor Mixagem de Som
"O Ultimato Bourne" (Scott Millan, David Parker e Kirk Francis)

Melhor Efeitos Sonoros
"O Ultimato Bourne" (Scott Millan & David Parker e Kirk Francis)

Melhor Roteiro Adaptado
"Onde Os Fracos Não Têm Vez" (Joel Coen e Ethan Coen)

Melhor Atriz Coadjuvante
Tilda Swinton ("Conduta de Risco")

Melhor Curta de Animação
"Peter & the Wolf"

Melhor Curta Documentário
"Le Mozart des Pickpockets"

Melhor Ator Coadjuvante
Javier Bardem ("Onde Os Fracos Não Têm Vez")

Melhor Direção de Arte
"Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet" (Dante Ferretti)

Melhores Efeitos Visuais
"A Bússola de Ouro" (Michael L. Fink, Susan MacLeod, Bill Westenhofer e Ben Morri)

Melhor Maquiagem
"Piaf - Um Hino ao Amor" (Didier Lavergne e Loulia Sheppard)

Melhor Animação
"Ratatouille"

Melhor Figurino
"Elizabeth: A Era de Ouro" (Alexandra Byrne)

6 de fev de 2008

Desejo e Reparação (Atonement, 2007)

Mais uma vez a atriz Keira Knightley (Piratas do Caribe) e o diretor Joe Wright (Orgulho e Preconceito) trabalham juntos. Em Desejo e Reparação, adaptação da obra de Ian McEwan, a personagem da Knightley, Cecilia, tem um romance com o jovem Robbie (James McAvoy). Briony, irmã de Cecilia, interpreta mal esse romance e acusa Robbie de ser um maníaco sexual, o que faz com que o jovem seja levado para a prisão e logo após enviado para a guerra. A protagonista Briony é interpretada por 3 atrizes: Saoirsie Ronan (Nunca É Tarde para Amar) quando menina, Romola Garai (Scoop - O Grande Furo) quando jovem e Vanessa Redgrave (Correndo Com Tesouras) quando idosa.

Os pontos negativos de Desejo e Reparação são quase nulos quando comparados aos positivos. Começando pela direção. O primeiro trabalho de Joe Wright, Orgulho e Preconceito, já mostrava que o diretor tinha porte para filmes à altura do Oscar, o que se confirma aqui com Desejo e Reparação. Quanto à Knightley, esse com certeza foi o seu melhor trabalho, mostrando assim, que ela não é mais apenas uma pirata, passando a ser uma ótima atriz dramática. O trio intérprete de Briony não poderia ser melhor. A pequena Saorsie Ronan rouba a cena no início do filme, assim como Romola Garai nas cenas hospitalares e Vanessa Redgrave em sua breve aparição no final do longa.

Algumas cenas meia-boca e o roteiro um pouco corrido são os únicos pontos negativos que valem a pena serem citados, mas nada que comprometa muito o filme. 7 indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro não me deixam mentir. A única coisa lamentável é a ausência do Joe Wright entre os indicados a Melhor Diretor também no Oscar. O destaque maior vai para a trilha sonora. Dario Marianelli faz um ótimo trabalho mais uma vez ao lado de Wright, transformando tecles de uma máquina de datilografia em uma trilha original que cai como uma luva nas cenas que se passam.


4 de fev de 2008

Persépolis (Persepolis, 2007)

Drama de Animação francesa, Persépolis é uma autobiografia da própria autora e diretora Marjane Satrapi. Marjane é uma Iraniana comunista nascida no Teerã nos anos 70. Ela presencia vários acontecimentos históricos como a entrada na nova República Islâmica, onde ela precisa usar véu entre outras limitações. Preocupados com a revolta da jovem, seus pais decidem mandá-la para a Áustria aos 14 anos. É lá onde ela passa por problemas adolescentes como crises existenciais, amorosas, de solidão, etc.

Com uma justíssima indicação em Melhor Filme Estrangeiro ao Globo de Ouro e uma, mais justa ainda, indicação em Melhor Animação ao Oscar, Persepólis é uma das melhores animações que eu já assisti. Assisti por indicação do João [ótima indicação por sinal, valeu!] e me surpreendeu muito. Aqui fica provado que não é necessária muita tecnologia para se fazer uma boa animação e que com um pouco de criatividade consegue-se ficar à altura da Pixar. Além de tudo, Persépolis ainda consegue passar informações interessantes.

De certa forma, a história de Marjane pode ser identificada por muita gente. Por "adolescentes problemáticos", por "do contras", por "revolucionários", enfim, por aqueles que se sentem à margem da sociedade. Tudo na animação é tratado em um tom cômico, um feito bem difícil em meio a uma realidade repressora como é o Islamismo. Dentre inúmeros pontos altos, destacarei a que a jovem Marjane passa por uma rua onde são vendidas "ilegalmente" fitas de Rock. Vendedores surpreendem os transeuntes cochichando "Pink Floyd!", "Iron Maiden!"...


2 de fev de 2008

Sunshine - Alerta Solar (Sunshine, 2007)

Sob direção de Danny Boyle (Extermínio), Sunshine- Alerta Solar se passa em um futuro não muito distante, onde o Sol corre risco de acabar, levando ao fim da humanidade. Para resolver esse problema uma nave, a Icarus I, é enviada para pôr um explosivo enorme no Sol, mas fracassa. Sete anos após, uma nova tripulação é enviada em outra nave, a Icarus II, que no meio do caminho encontra a primeira nave, o que divide a tripulação quanto aos objetivos prioritários. Com Cillian Murphy (Ventos da Liberdade), Chris Evans (Quarteto Fantástico) e Michele Yeoh (Memórias de Uma Gueixa).

Quando eu vi o nome do Chris Evans no elenco já vi que coisa boa não seria. E não errei. O filme até empolga no desenvolvimento da trama, mas tudo é destruído quando se aproxima do final. Efeitos meia-boca, atuações meia-boca, até o Cillian Murphy, que fez um ótimo trabalho no recente Ventos da Liberdade, está meia-boca. Sunshine - Alerta Solar decepciona os fãs de cinema tanto quanto decepciona os fãs de Sci-Fi.

O filme ainda causa um efeito "claustrofóbico", por toda a trama se passar unica e exclusivamente dentro da bendita Icarus II. No máximo, são mostrados uns flashbacks da nave anterior, mas nada de muito significativo. Isso sem falar no estilo "filme teen de terror", onde cada um vai morrendo como se fosse uma eliminação do Big Brother, até restar o mínimo. Houveram sim, coisas boas em Sunshine - Alerta Solar, entre elas eu destacaria a atuação do Chris Evans, que não é lá essas coisas, mas é bem superior a seus outros trabalhos.


28 de jan de 2008

Juno (Idem, 2007)

Dirigido por Jason Reitman (Obrigado Por Fumar), Juno conta a história de uma adolescente de 16 anos que engravida de um amigo "por acidente". Esperta e despreocupada, a jovem arranja logo um casal para adotar o seu bebê assim que ele nascer. Além de Ellen Page (X-Men: O Confronto Final) como protagonista, o elenco do filme conta com Jennifer Garner (Elektra), Jason Bateman (O Reino) e J. K. Simmons (Homem-Aranha).

Indicado a 4 categorias no Oscar (Atriz, Diretor, Roteiro Original e Filme) e 3 no Globo de Ouro (Filme - Comédia ou Musical, Roteiro e Atriz - Comédia ou Musical), o filme aparenta ser apenas mais uma comédia adolescente, mas acaba sendo mais que isso. Juno consegue fazer o que P.S. Eu Te Amo não conseguiu, unir drama e comédia de uma maneira envolvente e divertida. Aqui vemos a evolução da Menina Má.com Ellen Page e uma das melhores atuações de Jennifer Garner.

Mas apesar de tudo, Juno não chega a ser uma obra à altura do Oscar. No máximo merecia apenas uma indicação para a vintona Ellen Page. O filme só começa a envolver a partir da metade. Até lá temos uma introdução tediante com um humor de quinta. Poderiam ter explorado mais a estória do aborto, tema que foi tratado em míseros 5 minutos. Mas não são muitos os pontos negativos de Juno. Vale a pena assistir. Destaque para a cena do "Thundercats, GO!!!".


23 de jan de 2008

Oscar 2008 - Indicados


Saiu ontem a lista dos Indicados ao Oscar 2008. Para variar, o Brasil fica de fora dessa competição. O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias não ficou entre os 5 indicados na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. A liderança por aqui fica por conta de Onde Os Fracos Não Têm Vez e Sangue Negro, ambos com 8 indicações, seguidos por Desejo e Reparação e Conduta de Risco, ambos com 7. Além desses, Juno também está indicado na categoria de Melhor Filme, uma das 4 categorias em que foi indicado. Ratatouille, líder de vitórias no Blog de Ouro e favorito ao Oscar de Melhor Animação, por aqui fica com 5 indicações, sendo a animação da Pixar mais bem-sucedida no Oscar. Veja a lista completa (e atrasada):

Melhor filme:
- “Juno”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Sangue negro”
- “Desejo e reparação”
- “Conduta de risco”

Melhor diretor:
- Julian Schnabel (“O escafandro e a borboleta”)
- Joel e Ethan Coen (“Onde os fracos não têm vez”)
- Tony Gilroy (“Conduta de risco”)
- Jason Reitman (“Juno”)
- Paul Thomas Anderson (“Sangue negro”)

Melhor ator:
- Daniel Day-Lewis (“Sangue negro”)
- Johnny Depp (“Sweeney Todd – o barbeiro demoníaco da Rua Fleet”)
- George Clooney (“Conduta de risco”)
- Tommy Lee Jones (“No vale das sombras”)
- Viggo Mortensen (“Senhores do crime”)

Melhor ator coadjuvante:
- Javier Bardem (“Onde os fracos não têm vez”)
- Tom Wilkinson (“Conduta de risco”)
- Hal Holbrook (“Na natureza selvagem”)
- Casey Affleck (“O assassinato de Jesse James”)
- Philip Seymour Hoffman (“Jogos do poder”)

Melhor atriz:
- Julie Christie (“Longe dela”)
- Marion Cotillard (“Piaf – um hino ao amor”)
- Ellen Page (“Juno”)
- Cate Blanchett (“Elizabeth – the golden age”)
- Laura Linney (“The savages”)

Melhor atriz coadjuvante:
- Cate Blanchett (“Não estou lá”)
- Amy Ryan (“Medo da verdade”)
- Saoirse Ronan (“Desejo e reparação”)
- Tilda Swinton (“Conduta de risco”)
- Ruby Dee (“O gângster”)

Melhor longa de animação:
- “Ratatouille”
- “Persépolis”
- “Tá dando onda”

Melhor filme em língua estrangeira:
- “The counterfeiters”, de Stefan Ruzowitzky (Áustria)
- “Beaufort”, de Joseph Cedar (Israel)
- “Mongol”, de Sergei Bodrov (Cazaquistão)
- “Katyn”, de Andrzej Wajda (Polônia)
- “12”, de Nikita Mikhalkov (Rússia)

Melhor roteiro original:
- “Juno”
- “The savages”
- ”Ratatouille”
- “Conduta de risco
- “Lars and the real girl”

Melhor roteiro adaptado:
- “O escafandro e a borboleta”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Desejo e reparação”
- “Longe dela”
- “Sangue negro”

Melhor direção de arte:
- “O gângster”
- “Desejo e reparação”
- “A bússola de ouro”
- “Sweeney Todd – o barbeiro demoníaco da rua Fleet”
- “Sangue negro”

Melhor fotografia:
- “O assassinato de Jesse James...”
- “Desejo e reparação”
- “O escafandro e a borboleta”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Sangue negro”

Melhor mixagem de som:
- “O ultimato Bourne”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Ratatouille”
- “3:10 to Yuma”
- “Transformers”

Melhor edição de som:
- “O ultimato Bourne”
- “Ratatouille”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Sangue negro”
- “Transformers”

Melhor trilha sonora original:
- Dario Marianeli (“Desejo e reparação”)
- Alberto Iglesias (“O caçador de pipas”)
- Marco Beltrami (“3:10 to Yuma”)
- James Newton Howard (“Conduta de risco”)
- Michael Giacchino (“Ratatouille”)

Melhor canção original:
- “Falling slowly”, de Glen Hansard e Marketa Irglova (“Once”)
- “Happy working song”, de Alen Menken e Stephen Schwartz (“Encantada”)
- “Raise it up”, autor a ser determinado (“August rush”)
- “So close”, de Alan Menken e Stephen Schwartz (“Encantada”)
- “That’s how you know”, de Alan Menken e Stephen Schwartz (“Encantada”)

Melhor figurino:
- “Across the universe”
- “Desejo e reparação”
- “Elizabeth: a era de ouro”
- “Piaf – um hino ao amor”
- “Sweeney Todd – o barbeiro demoníaco da rua Fleet”

Melhor documentário
- “No end in sight”
- “Operation homecoming”
- “SOS saúde”
- “Taxi to the dark side”
- “War/dance”

Melhor documentário de curta-metragem
- “Freeheld”
- “La corona”
- “Salim Baba”
- “Sari’s mother”

Melhor edição:
- “O ultimato Bourne”
- “O escafandro e a borboleta”
- “Na natureza selvagem”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Sangue negro”

Melhor maquiagem:
- “Piaf – um hino ao amor”
- “Norbit”
- “Piratas do Caribe – no fim do mundo”

Melhor animação de curta-metragem:
- “I met the Walrus”
- “Madame Tutli-Putli”
- “Meme lês pigeons vont au paradis”
- “My love”
- “Peter and the wolf”

Melhor curta-metragem:
- “At night”
- “Il supplente”
- “Le Mozart des pickpockets”
- “Tanghi argentini”
- “The tonto woman”

Melhores efeitos especiais:
- “A bússola de ouro”
- “Piratas do Caribe – no fim do mundo”
- “Transformers”


A cerimônia de premiação da 80ª edição do Academy Awards acontecerá, se a greve não interferir, no dia 24 de fevereiro.

21 de jan de 2008

Eu Sou a Lenda

Mais uma vez um filme não é aquilo que vende em seus trailers. Um exemplo disso? A Vila de M. Night Shayamalan foi vendido como um filme de terror/suspense mas no fim das contas não era isso tudo. E o que deu no fim de tudo? Muitos revoltados, achando o filme uma porcaria. Mas também tiveram aqueles que não se decepcionaram,e , pelo contrário, acham esse um ótimo filme (faço parte desse segundo caso).
É o que acontece em Eu Sou a Lenda. Vou tentar não soltar nenhum spoiler para quem ainda não viu o filme. Foi vendido como um filme de ação terror, mas não é um filme de ação terror. No fim das contas é um filme, como eu posso dizer... introspectivo? Pode ser. Um drama? Pode ser também. O fato é que Eu Sou a Lenda é interessante.
É incrível ver como um filme com pouquíssimos diálogos funciona tão bem ao longo de suas uma hora e quarenta e poucos minutos de duração. E o mais interessante é que foi feito pra ser um blockbuster. Com toda certeza foi um desafio da produção arriscar tanto assim, vendo que o público americano, pelo menos uma boa parte, não gosta de complicar seu raciocínio não. Porque eu digo isso? Oras! Basta olhar uma vez ou outra o tipo de filme que fica em primeiro lugar no ranking! Tem cada coisa sem pé nem cabeça!


O que você faria se acreditasse ser o ultimo ser humano da terra?






A grande maioria enlouqueceria, e isso é meio que “normal” de acontecer. Robert Neville acredita ser o ultimo homem da terra, mas ele também acredita que pode achar a cura para um vírus que acabou com a humanidade. De cara não conhecemos sua história a fundo mas conhecemos seus hábitos em uma Nova Iorque completamente vazia e impressionantemente realista! E nesse ponto o filme foi simplesmente impecável tanto na direção de arte como na computação gráfica. A única coisa de NY que a produção não conseguiu esvaziar foi a Times Square. Sem problemas, eles fizeram em CG ( computação gráfica) e ficou praticamente perfeito.
Neville é um homem quase que louco por completo. A 3 anos isolado nessa gigante cidade ele tenta levar a vida de maneira “normal” junto com a única companhia que o restou, a cadela Sam. Falar mais estraga as surpresas do filme. Quer dizer, dá pra dizer uma coisinha ainda aqui, outra ali, mas você já deve ta cansando de saber sobre o que o filme se trata e quem aparece ou não. Prefiro me concentrar no que o filme passa em si.
O filme passa até rápido, nem parece ter suas uma hora e quarenta minutos, e quando termina a sessão você fica meio confuso ainda, é aquela hora que em tudo o que você pensa é meio preliminar. Para mim foi difícil chegar a uma posição logo ao termino do filme. Claro que sai com a idéia de que foi um bom divertimento. Sou daqueles que acho que o filme podia ser melhor. Os monstros em CG infelizmente não convencem muito. Longe de serem mal feitos, mas é que o filme tava tão incrivelmente realista até eles aparecem, que quando notamos que eles não são reais(e entenda por real o fato de não serem pessoas maquiadas) o filme perde um pouco do senso de realidade.
Mas, para mim, isso não compromete tanto o resultado final do filme, porque o mais interessante foi mergulhar na solidão daquele personagem, na sua noção de fé e esperança. Ver o que move aquele homem a continuar vivo, ver que ele ficou meio louco mas também que essa loucura é o que o mantém vivo. Como em O Naufrago Neville cria mecanismos para não se sentir tão só. Claro que Sam é sua Wilson, mas ele fala com manequins, age como se esses fossem seres humanos. Olhando assim você diz que aquele homem é completamente louco, mas esse mecanismo é muito do válido para deixar a mente relativamente sã.
Suas cenas de ação são boas, seus momentos de suspense também! Vide quando teremos o primeiro relance dos monstros. È uma cena completamente angustiante! E ótima! Outra cena que é muito boa e forte eu não posso dar tantos detalhes, só posso dizer que ela meche muito com a gente.
Dirigido por Francis Lawrence (Constantine) e com uma grande atuação de Will Smith o filme é um bom divertimento, e para um blockbuster chega a ser até uma grata surpresa.

ps: estou me tornando cada vez mais fã de Francis Lawrence, com apenas dois filmes no currículo ele mostra que tem qualidade. Eu simplesmente adoro Constantine e também gostei muito de Eu Sou a Lenda. Vamos ver onde ele vai chegar. Devido ao seu passado altamente capitalista (ele era diretor de vídeo clipes, e clipes de artistas grandes) muita gente ainda desconfia dele. Vamos ver qual vai ser seu próximo projeto. Tomara que seja Constantine 2.

19 de jan de 2008

Blog de Ouro - Vencedores


Saiu hoje a lista dos vencedores ao Blog de Ouro 2008. Sem mais churumelas, vamos a eles (aqueles com asterisco tiveram meu voto nessa última fase):

Melhor Filme
Cartas de Iwo Jima

Melhor Diretor
Clint Eastwood, por Cartas de Iwo Jima *

Melhor Ator
Wagner Moura, por Tropa de Elite

Melhor Atriz
Marion Cotillard, por Piaf - Um Hino Ao Amor *

Melhor Ator Coadjuvante
Robert Downey Jr., por Zodíaco

Melhor Atriz Coadjuvante
Rinko Kikuchi, por Babel

Melhor Elenco
Hairspray - Em Busca da Fama

Melhor Animação
Ratatouille *

Melhor Roteiro Original
Ratatouille *

Melhor Roteiro Adaptado
Zodíaco

Melhor Montagem
O Ultimato Bourne

Melhor Direção de Arte
Maria Antonieta

Melhor Fotografia
Cartas de Iwo Jima

Melhor Figurino
Maria Antonieta

Melhor Maquiagem
Apocalypto *

Melhor Canção
"Le Festin" (Ratatouille)

Melhor Trilha Sonora
Ratatouille

Melhores Efeitos Visuais
Transformers *

Melhor Som
O Ultimato Bourne



Cartas de Iwo Jima foi o destaque do Blog de Ouro, levando a dobradinha Filme-Diretor, além de Melhor Fotografia, somando 3 BOs das 6 categorias em que foi indicado. Mas o grande campeão foi Ratatouille, que levou 4 BOs, perdendo apenas na categoria principal. Veja como ficou o ranking de premiação:

4 BOs
Ratatouille (4/5)

3 BOs
Cartas de Iwo Jima (3/6)

2 BOs
Maria Antonieta (2/2)
O Ultimato Bourne (2/5)
Zodíaco (2/8)


1 BO
Apocalypto (1/1)
Babel (1/7)
Hairspray - Em Busca da Fama (1/6)
Piaf - Um Hino ao Amor (1/2)
Transformers (1/2)
Tropa de Elite (1/6)



Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos