28 de jan de 2008

Juno (Idem, 2007)

Dirigido por Jason Reitman (Obrigado Por Fumar), Juno conta a história de uma adolescente de 16 anos que engravida de um amigo "por acidente". Esperta e despreocupada, a jovem arranja logo um casal para adotar o seu bebê assim que ele nascer. Além de Ellen Page (X-Men: O Confronto Final) como protagonista, o elenco do filme conta com Jennifer Garner (Elektra), Jason Bateman (O Reino) e J. K. Simmons (Homem-Aranha).

Indicado a 4 categorias no Oscar (Atriz, Diretor, Roteiro Original e Filme) e 3 no Globo de Ouro (Filme - Comédia ou Musical, Roteiro e Atriz - Comédia ou Musical), o filme aparenta ser apenas mais uma comédia adolescente, mas acaba sendo mais que isso. Juno consegue fazer o que P.S. Eu Te Amo não conseguiu, unir drama e comédia de uma maneira envolvente e divertida. Aqui vemos a evolução da Menina Má.com Ellen Page e uma das melhores atuações de Jennifer Garner.

Mas apesar de tudo, Juno não chega a ser uma obra à altura do Oscar. No máximo merecia apenas uma indicação para a vintona Ellen Page. O filme só começa a envolver a partir da metade. Até lá temos uma introdução tediante com um humor de quinta. Poderiam ter explorado mais a estória do aborto, tema que foi tratado em míseros 5 minutos. Mas não são muitos os pontos negativos de Juno. Vale a pena assistir. Destaque para a cena do "Thundercats, GO!!!".


23 de jan de 2008

Oscar 2008 - Indicados


Saiu ontem a lista dos Indicados ao Oscar 2008. Para variar, o Brasil fica de fora dessa competição. O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias não ficou entre os 5 indicados na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. A liderança por aqui fica por conta de Onde Os Fracos Não Têm Vez e Sangue Negro, ambos com 8 indicações, seguidos por Desejo e Reparação e Conduta de Risco, ambos com 7. Além desses, Juno também está indicado na categoria de Melhor Filme, uma das 4 categorias em que foi indicado. Ratatouille, líder de vitórias no Blog de Ouro e favorito ao Oscar de Melhor Animação, por aqui fica com 5 indicações, sendo a animação da Pixar mais bem-sucedida no Oscar. Veja a lista completa (e atrasada):

Melhor filme:
- “Juno”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Sangue negro”
- “Desejo e reparação”
- “Conduta de risco”

Melhor diretor:
- Julian Schnabel (“O escafandro e a borboleta”)
- Joel e Ethan Coen (“Onde os fracos não têm vez”)
- Tony Gilroy (“Conduta de risco”)
- Jason Reitman (“Juno”)
- Paul Thomas Anderson (“Sangue negro”)

Melhor ator:
- Daniel Day-Lewis (“Sangue negro”)
- Johnny Depp (“Sweeney Todd – o barbeiro demoníaco da Rua Fleet”)
- George Clooney (“Conduta de risco”)
- Tommy Lee Jones (“No vale das sombras”)
- Viggo Mortensen (“Senhores do crime”)

Melhor ator coadjuvante:
- Javier Bardem (“Onde os fracos não têm vez”)
- Tom Wilkinson (“Conduta de risco”)
- Hal Holbrook (“Na natureza selvagem”)
- Casey Affleck (“O assassinato de Jesse James”)
- Philip Seymour Hoffman (“Jogos do poder”)

Melhor atriz:
- Julie Christie (“Longe dela”)
- Marion Cotillard (“Piaf – um hino ao amor”)
- Ellen Page (“Juno”)
- Cate Blanchett (“Elizabeth – the golden age”)
- Laura Linney (“The savages”)

Melhor atriz coadjuvante:
- Cate Blanchett (“Não estou lá”)
- Amy Ryan (“Medo da verdade”)
- Saoirse Ronan (“Desejo e reparação”)
- Tilda Swinton (“Conduta de risco”)
- Ruby Dee (“O gângster”)

Melhor longa de animação:
- “Ratatouille”
- “Persépolis”
- “Tá dando onda”

Melhor filme em língua estrangeira:
- “The counterfeiters”, de Stefan Ruzowitzky (Áustria)
- “Beaufort”, de Joseph Cedar (Israel)
- “Mongol”, de Sergei Bodrov (Cazaquistão)
- “Katyn”, de Andrzej Wajda (Polônia)
- “12”, de Nikita Mikhalkov (Rússia)

Melhor roteiro original:
- “Juno”
- “The savages”
- ”Ratatouille”
- “Conduta de risco
- “Lars and the real girl”

Melhor roteiro adaptado:
- “O escafandro e a borboleta”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Desejo e reparação”
- “Longe dela”
- “Sangue negro”

Melhor direção de arte:
- “O gângster”
- “Desejo e reparação”
- “A bússola de ouro”
- “Sweeney Todd – o barbeiro demoníaco da rua Fleet”
- “Sangue negro”

Melhor fotografia:
- “O assassinato de Jesse James...”
- “Desejo e reparação”
- “O escafandro e a borboleta”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Sangue negro”

Melhor mixagem de som:
- “O ultimato Bourne”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Ratatouille”
- “3:10 to Yuma”
- “Transformers”

Melhor edição de som:
- “O ultimato Bourne”
- “Ratatouille”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Sangue negro”
- “Transformers”

Melhor trilha sonora original:
- Dario Marianeli (“Desejo e reparação”)
- Alberto Iglesias (“O caçador de pipas”)
- Marco Beltrami (“3:10 to Yuma”)
- James Newton Howard (“Conduta de risco”)
- Michael Giacchino (“Ratatouille”)

Melhor canção original:
- “Falling slowly”, de Glen Hansard e Marketa Irglova (“Once”)
- “Happy working song”, de Alen Menken e Stephen Schwartz (“Encantada”)
- “Raise it up”, autor a ser determinado (“August rush”)
- “So close”, de Alan Menken e Stephen Schwartz (“Encantada”)
- “That’s how you know”, de Alan Menken e Stephen Schwartz (“Encantada”)

Melhor figurino:
- “Across the universe”
- “Desejo e reparação”
- “Elizabeth: a era de ouro”
- “Piaf – um hino ao amor”
- “Sweeney Todd – o barbeiro demoníaco da rua Fleet”

Melhor documentário
- “No end in sight”
- “Operation homecoming”
- “SOS saúde”
- “Taxi to the dark side”
- “War/dance”

Melhor documentário de curta-metragem
- “Freeheld”
- “La corona”
- “Salim Baba”
- “Sari’s mother”

Melhor edição:
- “O ultimato Bourne”
- “O escafandro e a borboleta”
- “Na natureza selvagem”
- “Onde os fracos não têm vez”
- “Sangue negro”

Melhor maquiagem:
- “Piaf – um hino ao amor”
- “Norbit”
- “Piratas do Caribe – no fim do mundo”

Melhor animação de curta-metragem:
- “I met the Walrus”
- “Madame Tutli-Putli”
- “Meme lês pigeons vont au paradis”
- “My love”
- “Peter and the wolf”

Melhor curta-metragem:
- “At night”
- “Il supplente”
- “Le Mozart des pickpockets”
- “Tanghi argentini”
- “The tonto woman”

Melhores efeitos especiais:
- “A bússola de ouro”
- “Piratas do Caribe – no fim do mundo”
- “Transformers”


A cerimônia de premiação da 80ª edição do Academy Awards acontecerá, se a greve não interferir, no dia 24 de fevereiro.

21 de jan de 2008

Eu Sou a Lenda

Mais uma vez um filme não é aquilo que vende em seus trailers. Um exemplo disso? A Vila de M. Night Shayamalan foi vendido como um filme de terror/suspense mas no fim das contas não era isso tudo. E o que deu no fim de tudo? Muitos revoltados, achando o filme uma porcaria. Mas também tiveram aqueles que não se decepcionaram,e , pelo contrário, acham esse um ótimo filme (faço parte desse segundo caso).
É o que acontece em Eu Sou a Lenda. Vou tentar não soltar nenhum spoiler para quem ainda não viu o filme. Foi vendido como um filme de ação terror, mas não é um filme de ação terror. No fim das contas é um filme, como eu posso dizer... introspectivo? Pode ser. Um drama? Pode ser também. O fato é que Eu Sou a Lenda é interessante.
É incrível ver como um filme com pouquíssimos diálogos funciona tão bem ao longo de suas uma hora e quarenta e poucos minutos de duração. E o mais interessante é que foi feito pra ser um blockbuster. Com toda certeza foi um desafio da produção arriscar tanto assim, vendo que o público americano, pelo menos uma boa parte, não gosta de complicar seu raciocínio não. Porque eu digo isso? Oras! Basta olhar uma vez ou outra o tipo de filme que fica em primeiro lugar no ranking! Tem cada coisa sem pé nem cabeça!


O que você faria se acreditasse ser o ultimo ser humano da terra?






A grande maioria enlouqueceria, e isso é meio que “normal” de acontecer. Robert Neville acredita ser o ultimo homem da terra, mas ele também acredita que pode achar a cura para um vírus que acabou com a humanidade. De cara não conhecemos sua história a fundo mas conhecemos seus hábitos em uma Nova Iorque completamente vazia e impressionantemente realista! E nesse ponto o filme foi simplesmente impecável tanto na direção de arte como na computação gráfica. A única coisa de NY que a produção não conseguiu esvaziar foi a Times Square. Sem problemas, eles fizeram em CG ( computação gráfica) e ficou praticamente perfeito.
Neville é um homem quase que louco por completo. A 3 anos isolado nessa gigante cidade ele tenta levar a vida de maneira “normal” junto com a única companhia que o restou, a cadela Sam. Falar mais estraga as surpresas do filme. Quer dizer, dá pra dizer uma coisinha ainda aqui, outra ali, mas você já deve ta cansando de saber sobre o que o filme se trata e quem aparece ou não. Prefiro me concentrar no que o filme passa em si.
O filme passa até rápido, nem parece ter suas uma hora e quarenta minutos, e quando termina a sessão você fica meio confuso ainda, é aquela hora que em tudo o que você pensa é meio preliminar. Para mim foi difícil chegar a uma posição logo ao termino do filme. Claro que sai com a idéia de que foi um bom divertimento. Sou daqueles que acho que o filme podia ser melhor. Os monstros em CG infelizmente não convencem muito. Longe de serem mal feitos, mas é que o filme tava tão incrivelmente realista até eles aparecem, que quando notamos que eles não são reais(e entenda por real o fato de não serem pessoas maquiadas) o filme perde um pouco do senso de realidade.
Mas, para mim, isso não compromete tanto o resultado final do filme, porque o mais interessante foi mergulhar na solidão daquele personagem, na sua noção de fé e esperança. Ver o que move aquele homem a continuar vivo, ver que ele ficou meio louco mas também que essa loucura é o que o mantém vivo. Como em O Naufrago Neville cria mecanismos para não se sentir tão só. Claro que Sam é sua Wilson, mas ele fala com manequins, age como se esses fossem seres humanos. Olhando assim você diz que aquele homem é completamente louco, mas esse mecanismo é muito do válido para deixar a mente relativamente sã.
Suas cenas de ação são boas, seus momentos de suspense também! Vide quando teremos o primeiro relance dos monstros. È uma cena completamente angustiante! E ótima! Outra cena que é muito boa e forte eu não posso dar tantos detalhes, só posso dizer que ela meche muito com a gente.
Dirigido por Francis Lawrence (Constantine) e com uma grande atuação de Will Smith o filme é um bom divertimento, e para um blockbuster chega a ser até uma grata surpresa.

ps: estou me tornando cada vez mais fã de Francis Lawrence, com apenas dois filmes no currículo ele mostra que tem qualidade. Eu simplesmente adoro Constantine e também gostei muito de Eu Sou a Lenda. Vamos ver onde ele vai chegar. Devido ao seu passado altamente capitalista (ele era diretor de vídeo clipes, e clipes de artistas grandes) muita gente ainda desconfia dele. Vamos ver qual vai ser seu próximo projeto. Tomara que seja Constantine 2.

19 de jan de 2008

Blog de Ouro - Vencedores


Saiu hoje a lista dos vencedores ao Blog de Ouro 2008. Sem mais churumelas, vamos a eles (aqueles com asterisco tiveram meu voto nessa última fase):

Melhor Filme
Cartas de Iwo Jima

Melhor Diretor
Clint Eastwood, por Cartas de Iwo Jima *

Melhor Ator
Wagner Moura, por Tropa de Elite

Melhor Atriz
Marion Cotillard, por Piaf - Um Hino Ao Amor *

Melhor Ator Coadjuvante
Robert Downey Jr., por Zodíaco

Melhor Atriz Coadjuvante
Rinko Kikuchi, por Babel

Melhor Elenco
Hairspray - Em Busca da Fama

Melhor Animação
Ratatouille *

Melhor Roteiro Original
Ratatouille *

Melhor Roteiro Adaptado
Zodíaco

Melhor Montagem
O Ultimato Bourne

Melhor Direção de Arte
Maria Antonieta

Melhor Fotografia
Cartas de Iwo Jima

Melhor Figurino
Maria Antonieta

Melhor Maquiagem
Apocalypto *

Melhor Canção
"Le Festin" (Ratatouille)

Melhor Trilha Sonora
Ratatouille

Melhores Efeitos Visuais
Transformers *

Melhor Som
O Ultimato Bourne



Cartas de Iwo Jima foi o destaque do Blog de Ouro, levando a dobradinha Filme-Diretor, além de Melhor Fotografia, somando 3 BOs das 6 categorias em que foi indicado. Mas o grande campeão foi Ratatouille, que levou 4 BOs, perdendo apenas na categoria principal. Veja como ficou o ranking de premiação:

4 BOs
Ratatouille (4/5)

3 BOs
Cartas de Iwo Jima (3/6)

2 BOs
Maria Antonieta (2/2)
O Ultimato Bourne (2/5)
Zodíaco (2/8)


1 BO
Apocalypto (1/1)
Babel (1/7)
Hairspray - Em Busca da Fama (1/6)
Piaf - Um Hino ao Amor (1/2)
Transformers (1/2)
Tropa de Elite (1/6)



Sociedade Brasileira de Blogueiros Cinéfilos

16 de jan de 2008

P.S. Eu Te Amo (P.S. I Love You, 2007)

P.S. Eu Te Amo mostra a história de Holly (Hilary Swank) desde a morte de seu marido Gerry (Gerard Butler). Holly e Gerry eram muito apaixonados, o que fez com que o rapaz escrevesse umas cartas e planejasse o envio delas para sua esposa depois que ele morresse. Holly recebia essas cartas regularmente e das maneiras mais inesperadas. Essas cartas estavam fazendo com que ela jamais esquecesse o seu amor pelo (ex) marido. Nelas, estava planejado desde Karaokê até viagens para a Irlanda. As cartas vinham escritas com "P.S. I love you" no final.

É a pior atuação de Hilary Swank desde Karatê Kid 4. Como se já não bastasse o deprimente A Colheita do Mal no ano passado. Nem parece que ela já ganhou dois Oscars. Gerard Butler faz o que pode (acredite, ele faz de tudo mesmo!), mas não tem jeito, P.S. Eu Te Amo é uma tragédia. O filme tenta ser uma comédia engraçada e, ao mesmo tempo, emocionar com uma estória triste. Mas, por incrível que pareça, não consegue alcançar nem metade de cada objetivo. É uma péssima comédia e um drama pior ainda.

Personagens muito fracos e manjadíssimos. Desde uma mãe que não gosta do genro até uma amiga que gosta de "usar" os homens por que já sofreu demais. Como se já não bastasse a idéia ridícula de fazer da protagonista uma marionete que é controlada pelas cartas de seu falecido marido. Para piorar tudo, o final revela um mistério que nem existia. Tirando os belos cenários irlandeses que aparecem em algumas cenas, tudo em P.S. Eu Te Amo é de medícore a péssimo. É o pior filme que assisto no cinema a um bom tempo.


15 de jan de 2008

Lista de Vencedores do Globo de Ouro

Muitos blogs já falaram sobre isso, portanto nem vou me aprofundar nos comentários. Só quero que fique claro a minha revolta na categoria de Melhor Ator em Série Dramática, onde Jon Hamm (Mad Man) leva em vez de Michael C. Hall (Dexter) ou Hugh Laurie (House MD).


Cinema

Melhor Filme - Drama

Desejo e Reparação

Melhor Filme - Comédia ou Musical

Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet

Melhor atriz - Drama

Julie Christie: - Longe Dela

Melhor ator - Drama

Daniel Day-Lewis - Sangue Negro

Melhor atriz - Comédia ou Musical

Marion Cotillard - Piaf - Um Hino ao Amor

Melhor ator - Comédia ou Musical

Johnny Depp - Sweeney Todd

Melhor Ator Coadjuvante

Javier Bardem - Onde os Fracos não têm Vez

Melhor Atriz Coadjuvante

Cate Blanchett - I'm Not There

Melhor Diretor

Julian Schnabel - O Escafandro e a Borboleta

Melhor Roteiro

Onde os Fracos não têm Vez - Joel Coen, Ethan Coen

Melhor Filme em Língua Estrangeira

O Escafandro e a Borboleta (França, EUA)

Melhor Filme de Animação

Ratatouille

Melhor canção

Into the Wild - ("Guaranteed")

Melhor Trilha Sonora

Desejo e Reparação - Dario Marianelli


Televisão

Melhor série dramática

"Mad Men"

Melhor série cômica

"Extras"

Melhor minissérie ou filme para televisão

"Longford"

Melhor ator em minissérie ou filme para televisão

Jim Broadbent por "Longford"

Melhor atriz em minissérie ou filme para televisão

Queen Latifah por "Life Support"

Melhor ator em série cômica

David Duchovny por "Californication"

Melhor atriz em série cômica

Tina Fey por "30 Rock"

Melhor ator em série dramática

Jon Hamm por "Mad Men"

Melhor atriz em série dramática

Glenn Close por "Damages"

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV

Jeremy Piven por "Entourage"

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV

Samantha Morton por Longford

14 de jan de 2008

Ponto Final - Match Point (Match Point, 2005)

Dirigido e roteirizado por Woody Allen e filmado na Inglaterra, Ponto Final - Match Point conta a história de Chris Wilton (Jonathan Rhys-Meyers), um jovem que se casa com uma moça da alta sociedade, Chloe Hewett (Emily Mortimer), e vê sua vida desmoronar quando começa a ter um caso com a noiva de seu cunhado, a bela e sedutora Nola (Scarlett Johanson). O filme recebeu 4 indicações ao Globo de Ouro (Melhor Filme Drama, Melhor Diretor, Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Roteiro), além da indicação ao Oscar por Melhor Roteiro Original.

Com um ótimo roteiro de Woody Allen, o drama é muito empolgante e quase que perfeito, apesar de seu início tediante. Um ótimo texto, com citações de Dostoiévsky e Shakespeare, ironias sutis e diálogos muito bem elaborados. Isso tudo sem falar no maravilhoso cenário: a Inglaterra. Woody Allen vai demorar para fazer um filme acima do nível de Ponto Final - Match Point. O único ponto negativo é a atuação de Jonathan Rhys-Meyers, mas é ofuscada diante de outras maravilhosas como Penelope Wilton, Brian Cox, Emily Mortimer e, claro, Scarlett Johanson.


13 de jan de 2008

Encantada (Enchanted, 2007)

A estória que se passa em Encantada tem como personagem principal o forte da Disney: uma princesa, a carismática Giselle, interpretada por Amy Adams (O Ex-Namorado da Minha Mulher). Essa princesa vive em um mundo de conto de fadas chamado Andalasia, até ser enganada pela madrasta de seu futuro príncipe (James Marsden), a rainha Narissa (Susan Sarandon), que a manda para o mundo real, onde encontra Robert (Patrick Dempsey), um advogado divorciado, e sua filha Morgan (rachel Covey). Seu príncipe, então, vai à sua procura no mundo real.

O mágico de Encantada é que são resgatados valores da infância de quem cresceu vendo e ouvindo os contos das princesas Disney. Além disso, o filme nos faz refletir sobre algumas coisas de uma forma divertida, com a inocência da princesa Giselle se deparando com a "crueldade" do mundo que vivemos. O filme foi bem superficial e rápido, por isso, não causa tanto impacto, mas a iniciativa foi de muito bom gosto. Talvez se fosse um pouco mais detalhado, mais aprofundado na idéia, o filme seria quase que perfeito. Destaque para as atuações de Amy Adams e Susan Sarandon.


9 de jan de 2008

Cerimônia de premiação do Globo de Ouro cancelada!

"Estamos muito desapontados porque a nossa tradicional cerimônia de prêmios não se realizará este ano e milhões de espectadores em todo o mundo serão privados de ver seus astros favoritos celebrando as grandes realizações de 2007 em cinema e televisão. É um consolo, no entanto, saber que os vencedores dos prêmios Globo de Ouro serão anunciados no dia planejado." (Jorge Camara, presidente da Associação de Jornalistas Estrangeiros de Hollywood, responsável pela entrega dos prêmios)

Precisa dizer mais alguma coisa?!

Os vencedores serão anunciados em uma coletiva de imprensa no próximo domingo (13/01).

8 de jan de 2008

Blog de Ouro - Indicados


Saiu hoje a lista dos indicados ao Blog de Ouro, premiação anteriormente chamada de Movie Blogger Awards e criada por Victor Nassar, do blog Pipoca Com Manteiga. Esse ano está sendo promovida pela Sociedade Brasileira dos Blogueiros Cinéfilos (SBBC), sociedade que conta hoje com 38 blogueiros amantes da sétima arte.

Confira os indicados ao Blog de Ouro 2007 (os com asterisco tiveram meu voto):

_ Melhor Filme
Cartas de Iwo Jima
Pecados Íntimos*
Ratatouille
Tropa de Elite
Zodíaco*

_ Melhor Diretor
Alejandro González Iñárritu, por Babel*
Clint Eastwood, por Cartas de Iwo Jima*
José Padilha, por Tropa de Elite
Paul Greengrass, por O Ultimato Bourne
David Fincher, por Zodíaco*

_ Melhor Ator
Selton Mello, por O Cheiro do Ralo
Leonardo DiCaprio, por Diamante de Sangue*
Joaquin Phoenix, por Os Donos da Noite
Wagner Moura, por Tropa de Elite
Forest Whitaker, por O Último Rei da Escócia

_ Melhor Atriz
Judi Dench, por Notas Sobre Um Escândalo
Kate Winslet, por Pecados Íntimos*
Marion Cotillard, por Piaf - Um Hino Ao Amor*
Ashley Judd, por Possuídos
Helen Mirren, por A Rainha*

_ Melhor Ator Coadjuvante
John Travolta, por Hairspray - Em Busca da Fama*
Jackie Earle Haley, por Pecados Íntimos*
André Ramiro, por Tropa de Elite
Mark Ruffalo, por Zodíaco
Robert Downey Jr., por Zodíaco

_ Melhor Atriz Coadjuvante
Rinko Kikuchi, por Babel*
Tilda Swinton, por Conduta de Risco*
Imelda Stauton, por Harry Potter e A Ordem da Fênix
Cate Blanchett, por Notas Sobre Um Escândalo
Joan Allen, por O Ultimato Bourne

_ Melhor Elenco
Babel
Bobby*

Hairspray - Em Busca da Fama

Pecados Íntimos*

Zodíaco


_ Melhor Animação
Ratatouille*
Os Simpsons - O Filme*

Tá Dando Onda


_ Melhor Roteiro Original
Babel*
Cartas de Iwo Jima*

Conduta de Risco*

A Rainha

Ratatouille*


_ Melhor Roteiro Adaptado
Notas Sobre Um Escândalo
Pecados Íntimos*

Tropa de Elite

O Ultimato Bourne

Zodíaco*


_ Melhor Montagem
Babel*
Cartas de Iwo Jima

Tropa de Elite

O Ultimato Bourne*

Zodíaco


_ Melhor Direção de Arte
A Bússola de Ouro*
Dreamgirls - Em Busca de Um Sonho*

Hairspray - Em Busca da Fama*

Harry Potter e A Ordem da Fênix

Maria Antonieta


_ Melhor Fotografia
Babel
Cartas de Iwo Jima

A Conquista da Honra

O Despertar de Uma Paixão

Zodíaco*


_ Melhor Figurino
A Bússola de Ouro*
Dreamgirls - Em Busca de Um Sonho

Hairspray - Em Busca da Fama*

Maria Antonieta*

A Rainha*


_ Melhor Maquiagem
Apocalypto*
Hairspray - Em Busca da Fama

Piaf - Um Hino Ao Amor*


_ Melhor Canção
"That's how you know", de Encantada*
"Come so far (got so far to go)", de Hairspray - Em Busca da Fama

"Le festin", de Ratatouille*


_ Melhor Trilha Sonora
Babel*
O Despertar de Uma Paixão*

Notas Sobre Um Escândalo*

A Rainha

Ratatouille*


_ Melhores Efeitos Visuais
300
Piratas do Caribe: No Fim do Mundo*

Transformers*


_ Melhor Som
300
Cartas de Iwo Jima
Piratas do Caribe: No Fim do Mundo*
Transformers*
O Ultimato Bourne


Zodíaco, lidera com 8 indicações, sendo 2 só na categoria de Melhor Ator Coadjuvante (Mark Ruffalo e Robert Downey Jr.), seguido de Babel, com 7. Em seguida vem Cartas de Iwo Jima, Tropa de Elite e Hairspray - Em Busca da Fama, com 6 indicações cada. Confira o ranking de indicações:

8 Indicações
Zodíaco

7 Indicações
Babel

6 Indicações
Cartas de Iwo Jima
Hairspray - Em Busca da Fama
Tropa de Elite

5 Indicações
Pecados Íntimos
Ratatouille
O Ultimato Bourne

4 Indicações
Notas Sobre Um Escândalo
A Rainha

2 Indicações
300
A Bússola de Ouro
Conduta de Risco
O Despertar de Uma Paixão
Dreamgirls - Em Busca de Um Sonho
Harry Potter e A Ordem da Fênix
Maria Antonieta
Piaf - Um Hino Ao Amor
Piratas do Caribe: No Fim do Mundo
Transformers

1 Indicação
Apocalypto
Bobby
O Cheiro do Ralo
A Conquista da Honra
Diamante de Sangue
Os Donos da Noite
Encantada
Possuídos
Os Simpsons - O Filme
Tá Dando Onda
O Último Rei da Escócia


A lista dos vencedores será divulgada no dia 18/01 no blog da SBBC.

7 de jan de 2008

Alpha Dog (Idem, 2007)

Baseado numa história real, Alpha Dog, fala sobre tráfico de drogas na classe média. O traficante Johnny Truelove, interpretado por Emile Hirsch (Show de Vizinha), seqüestra o irmão de Jake Mazursky (Ben Foster), um de seus clientes, devido a uma dívida. A responsabilidade do "cárcere" de Zack (Anton Yelchin), o garoto seqüestrado, fica nas mãos de Frankie (Justin Timberlake), que acaba se apegando a ele.

Com um roteiro esburacado, o filme ainda pode chamar a atenção pela presença de nomes no elenco como Bruce Willis, Sharon Stone e a eterna Lolita Dominique Swain. Mas, infelizmente, eles são quase figurantes no longa, aparecendo raramente. Além disso, o filme conta com um vocabulário deprimente, com a palavra "fuck" e seus derivados aparecendo mais de 300 vezes (sem exagero) nos diálogos.

Apesar de falar sobre o manjadíssimo assunto "drogas", o filme ainda consegue ser um pouco empolgante pela sua trama mediamente bem-elaborada. Se houve algum destaque no filme, esse foi Justin Timberlake, que está irreconhecível e evoluído desde seu trabalho anterior nas telonas, o angustiante Edison - Poder e Corrupção. O desfecho do filme também é um ponto positivo, apesar de tudo.



5 de jan de 2008

Meu Nome Não É Johnny (Idem, 2008)

Dirigido e roteirizado por Mauro Lima (Tainá 2), Meu Nome Não É Johnny conta a história do anti-herói João Estrella (Selton Mello), filho de um diretor do extinto Banco Nacional e que se tornou o maior vendedor de drogas no início da década de 90, até ser preso em 1995. O filme mostra sua trajetória desde sua infância até o cárcere. No elenco, além de Selton Mello, estão: Júlia Lemmertz, GiulioLopes, Cléo Pires, Flávio Bauraqui, Cássia Kiss, entre outros.

Mais um filme com cenas explícitas de consumo de drogas. Infelizmente, parece que o cinema brasileiro só vive disso. O filme só não é pior por causa do humor de Selton Mello e pela rápida aparição de Cássia Kiss como a juíza responsável pelo caso João Estrella, Marilena Soares. Palavrões ficaram ausentes nos diálogos (em filmes brasileiros, isso só acontece com os infantis). No mais, é um divertimento médio, com piadinhas mergulhadas em um drama sobre drogas. Não há muito o que falar sobre Meu Nome Não É Johnny.


4 de jan de 2008

A Bússola de Ouro (The Golden Compass, 2007)

A mágica história, protagonizada por Lyra Belacqua (Dakota Blue Richards), que tenta ser passada em A Bússola de Ouro, se passa em um mundo onde humanos não têm suas almas aprisionadas em seus corpos. Elas têm forma de "animais", os chamados dimons, monstrinhos de formas distintas e que não podem ser separados de seus donos.

Um belo filme, que encanta com sua aparência, mas passa batido no enredo da história. Os acontecimentos são jogados na tela rapidamente, como os poucos minutos em que a linda Eva Green aparece em cena, interpretando a rainha das bruxas, Serafina Pekkala, o que acaba fazendo com que a sua personagem não tenha importância na história e com que seu talento como atriz seja, de certa forma, desperdiçado.

Mas se Eva Green não obteve espaço para conseguir mostrar a importância de sua personagem na vida da pequena Lyra, Nicole Kidman não só fez isso, como deu um show de atuação interpretando a Sra. Coulter, assim como Daniel Craig fez interpretando o tio de Lyra, Lorde Asriel.

E se é para falar de atuação, não pode-se esquecer de citar a revelação Dakota Blue Richards, intérprete da protagonista Lyra Belacqua. A jovenzinha roubou a cena no longa e fez com que A Bússola de Ouro não se tornasse apenas mais uma tentativa de história seriada como foi o caso do fiasco Eragon. Destaque para a cena do duelo entre os ursos polares.


2 de jan de 2008

Especial 2008: Mini-entrevista

Para o último post do ano, criei um pequeno questionário que foi respondido por uns amigos. Mas devido a alguns probleminhas não pude postá-lo no dia 31/12. Enfim, aqui está ele!


Bruno Martins, Michael Araújo, Rafael Noga e Wandecleya Martins respondem. Eu (Alexsandro) e Diogo colocamos nossas respostas também. Espero que preste (risos). Aí vai:


---

_ Qual o teu filme favorito?

Wandecleya: O Fabuloso Destino de Amelie Poulin.

Rafael: Collateral.

Michael: Encontros e Desencontros.

Bruno: Closer – Perto Demais. Meio que conta a história da minha vida.

Diogo: Muito difícil essa pergunta, então eu vou pegar um clássico: Curtindo a Vida Adoidado.

Alexsandro: O Sexto Sentido.


_ Qual a tua trilha sonora preferida?

Wandecleya: Donnie Darko.

Rafael: Miami Vice.

Michael: Kill Bill, volumes 1 e 2.

Bruno: Não tenho uma. Uma vez nós utilizamos a música clássica de abertura do 007 em uma de nossas músicas. Tenho vontade de tocar "If God Will Send His Angels", do U2, trilha de Cidade dos Anjos.

Diogo: Sinceramente, não sei.

Alexsandro: "I Don’t Want to Miss a Thing", do Aerosmith, trilha de Armageddon. Mas a trilha completa do Dreamgirls – Em Busca de Um Sonho é a melhor que há.


_ Que filme você queria que tivesse continuação?

Wandecleya: Homem-Aranha.

Rafael: Superbad: É Hoje.

Michael: O Hospedeiro.

Bruno: O Senhor dos Anéis, com certeza!

Diogo: Curtindo a Vida Adoidado. Tem até um projeto rolando por ai, pra dessa vez ele mata um dia de trabalho.

Alexsandro: A Bússola de Ouro. Quero ver a pequena Dakota mais uma vez como Lyra.


_ E que continuação era melhor nem ter sido produzida?

Wandecleya: Efeito Borboleta 2.

Rafael: Extermínio 2.

Michael: Quarteto Fantástico e o Surfista Prateado.

Bruno: Legalmente Loira 2. Na verdade, nem o primeiro deveria ter sido feito.

Diogo: Sem sombra de dúvidas que é o Quarteto Fantástico!

Alexsandro: Todas de O Exorcista.


_ Que filme você queria ter assistido esse ano e não assitiu?

Wandecleya: Tantos! Por exemplo: Babel e Transformers.

Rafael: Não teve.

Michael: Planeta Terror.

Bruno: Jogos Mortais 4.

Diogo: Piratas do Caribe – No Fim do Mundo.

Alexsandro: Hitman – Assassino 47.


_ Que filme você assistiu esse ano e que era melhor nem ter assistido?

Wandecleya: Borat.

Rafael: Perfume – A História de Um Assassino.

Michael: Norbit.

Bruno: Hum... Tropa de Elite. O filme não me encheu os olhos.

Diogo: Vampiros, aquele que eu fiz a coluna “esse final de semana eu assisti”.

Alexsandro: Harry Potter e A Ordem da Fênix.


_ Qual o melhor filme que você assistiu esse ano?

Wandecleya: Tropa de Elite.

Rafael: Transformers.

Michael: Piaf – Um Hino ao Amor.

Bruno: Os Estagiários. [Alexsandro: ¬¬]

Diogo: Esse ano foi meio fraco de filmes, falo em assistir, e não na produção dos mesmos. O que achei mais legal foi 300.

Alexsandro: Diamante de Sangue.


_ Para qual estréia de 2008 você está mais ansioso?

Wandecleya: Cleverfield.

Rafael: Batman – O Cavaleiro das Trevas.

Michael: Arquivo X 2.

Bruno: Apesar de não ser fã, Harry Potter e O Enigma do Príncipe.

Diogo: Por enquanto: Batman – O Cavaleiro das Trevas.

Alexsandro: Batman – O Cavaleiro das Trevas.


----

As almas caridosas:

Wandecleya Martins, a Cleya, é estudante de Física e líder do grupo Lost PE (Passageiros 815). Seu blog pessoal é o W Ocular.

Rafael Noga, o Rafa, é estudante de Direito, criador do site Cineflash e do evento Dos Quadrinhos Para as Telonas, além de participar do grupo Lost PE (Passageiros 815).

Michael Araújo, o Mike, edita regularmente o seu ótimo blog Entretemikemento e também participa do grupo Lost PE (Passageiros 815).

Bruno Martins é vocalista da banda pernambucana Projeto Paralelo e foi quem teve a ídéia desse post especial.

Bruno, a idéia foi ótima. Fico te devendo essa. Valeu!
Mike, Cleya e Rafa, muito obrigado pelo tempo e paciência pra responder esse questionário. Escolhi vocês a dedo por que sabia que não iam fazer feio. Brigadão!
Diogo, é mais um ano de Cineastro. Vê se não some. Valeu!!!

E pra quem for comentar, deixem suas respostas também, ok?!