9 de nov de 2007

Tim Kring confessa a queda de Heroes

"Sim, estou fazendo isso com minha série. É completamente surreal."


Essas foram as palavras de Tim Kring, criador do fenômeno decadente Heroes.

"Partimos da idéia de que os fãs queriam ver um repeteco da primeira temporada: intrigas construídas devagar e descobertas de poderes. Ensinamos o público a esperar uma certa narrativa. E eles queriam mais adrenalina. Cometemos um erro [neste começo de segunda temporada]."

Kring ainda comenta os pontos que fizeram a série perder 15% da sua audiência em relação à primeira temporada:

O ritmo está muito lento. "Assumimos que os telespectadores queriam que fosse construída uma história em torno dos personagens descobrindo seus poderes. Eles querem adrenalina. Cometemos um erro."

O desafio de salvar o mundo deveria ter sido revelado antes. A premonição de um desastre nuclear criou um contexto unificador para os storylines da primeira temporada. Kring percebe agora que o Volume 2 (os onze primeiros episódos desta temporada) teriam se desenvolvido melhor se o desastre com o vírus tivesse sido mostrado antes, ao invés de apenas no episódio 7. "Demoramos muito tempo para criar o 'grande pano de fundo' da história", afirmou Kring.

Os novatos não se apresentaram de forma correta. Monica (Dana Davis), Maya (Dania Ramirez), and Alejandro (Shalim Ortiz) "não deveriam ter sido introduzidos em storylines separados, isso fez parecer que não tinha nada a ver com a história. A forma como apresentamos Elle (Kristen Bell), por meio do storyline de Peter, é uma forma mais lógica de trazer novos personagens à serie."

Hiro ficou tempo demais no Japão. A aventura de Hiro no Japão do século 17, mencionando o samurai Takezo Kensei (David Anders), finalmente chegou ao fim no episódio 7. Mas "deveria ter durado apenas três episódios, não demos aos telespectadores história suficiente para justificar todo esse tempo", de acordo com Kring.

Amor adolescente não é interessante. Kring se arrepende dos romances Claire/West e Hiro/Yaeko. "Já vi romances mais convincentes na tv. Vendo os resultados, acho que romances não se encaixam tão facilmente aqui."

Com essa greve dos roteiristas, esta segunda temporada de Heroes corre o risco de acabar no próximo dia 3. Pra quem não gosta de spoiler o post acaba na próxima vírgula, pra quem gosta: segundo o próprio Kring, tem personagem novo na série que não vai sobreviver ao final do episódio do dia 3. Preparem-se!!!


--

P.S.: Obrigado a todos pelos parabéns e assim que eu tiver tempo, creio que ainda esse fim de semana, responderei a todos. Valeu!

2 comentários:

Kamila disse...

"Lost" ensina que séries neste estilo dificilmente mantém o pique criativo por muito tempo.

Fábio "McLovin" Campelo disse...

O que diabos Lost tem a ver com Heroes pra você falar "séries neste estilo", Mila?

Lost é suspense/drama, Heroes é aventura/drama.

hUIAohIaiuoiaUh